Qualidade de vida Autodesenvolvimento FEMINISMO: REFLEXÕES ÚTEIS

FEMINISMO: REFLEXÕES ÚTEIS

Compartilhe o bem...

feminismo

FEMINISMO: REFLEXÕES ÚTEIS

Lauren Southern – Por que eu não sou feminista

Feminismo é coisa de mulher trouxa – Olavo de Carvalho

Veja aqui, o que a mulher perdeu com o feminismo

 

mulher que calou as feministas (Renata Gusson Martins)

 

Machismo Não Existe!

 

Diga não à Emma Watson e ao feminismo – Andrew Klavan

 

A feminista não vê o homem como parceiro, e sim como adversário ou concorrente.

 

A verdade sobre o feminismo


Os seres humanos são uma mistura de das polaridades complementares: Yin e Yang, prevalecendo yang no homem e yin na mulher.

Quando há um desequilíbrio muito grande destas energias, a pessoa fica desarmonizada (no lado espiritual, mental, emocional, e físico).

Quando a pessoa está muito yang, ela se torna agressiva, estressada; quando está muito yin, se torna extremamente sensível.

Para harmonizar tais energias, podemos: meditar, nos utilizar de alimentos que nos tornam mais Yin ou mais Yang, utilizar Essências Florais, praticar  Lian Gong, ou Ioga. O que não podemos é ser agressivos com filhos, cônjuges, pais, pessoas de nosso convívio, apenas porque estamos com TPM, ou cremos que oprimindo, pressionando, sendo autoritário (a), conseguiremos o que queremos.
Reparem como a maioria das pessoas que fizeram isso, que foram controladoras, quando mais velhas perderam o controle de si mesmas, devido geralmente a doenças limitadoras. Neste mundo, o plantio é livre, mas a colheita é obrigatória.

Muitas mulheres ao invés de buscarem uma justa igualdade, estão se equiparando ao que alguns homens faziam de errado antigamente: falam agressivamente, gritam, usam palavrões pesados (nem falo dos que já viraram advérbio de intensidade, rsrs), esmurram a mesa, atiram coisas, traem, são vulgares, sedutoras, mesmo que comprometidas. Algumas decidem o que farão com o dinheiro da família, (o que os homens ganham é de ambos, o que elas ganham é delas), deixam as tarefas mais desagradáveis para os homens fazerem, colocam os filhos contra os pais, pressionam os maridos para não seguirem a vida espiritual que querem, o posicionamento político que querem; decidem quem visitarão, qual será o lazer. Não querem administrar a casa, a arrumação, cuidar da nutrição dos filhos e do marido. Perderam a feminilidade, estão sempre em posição de ataque, e assumem uma postura arrogante de “eu faço, eu aconteço”.

Para as feministas não perguntemos: está casando com quem, mas contra quem,rsrs.


Muitos lares deixaram de ser o refúgio do guerreiro
, onde o marido cansado encontrava a comidinha saudável na mesa, os filhos educados (funcionárias não são educadoras), a casa organizada, a esposa suave, e com saudades. Hoje muitos maridos são depreciados na frente de filhos, parentes e amigos, e o lar se tornou um campo minado pronto a explodir a qualquer momento. A esposa pouco fica em casa, e quando fica é para tirar a paz, pois está estressada de tanto trabalhar fora (nem sempre por necessidade, às vezes por ganância), pegar trânsito e competir.

Reparem como os extremos são ruins. O machismo, é um excesso de características Yang no homem, mas pior é o feminismo, que se tornou um excesso de características Yang na mulher! A maioria dos homens se tornou mais doce, mais suave (coisa própria dos seres evoluídos) enquanto muitas mulheres (principalmente as almas atrazadas, que não cultivam muito a vida espiritual) perderam esta característica, se tornaram ríspidas, e ainda se orgulham disso!

Antes de se posicionarem como vítimas, pensem na maioria dos homens, que mesmo que tendo uma condição financeira boa, na hora da pressa – pra não dizer, geralmente – eles é que: trocam o pneu do carro (mesmo que em baixo de chuva), consertam o fio do abajur, da tomada, do ferro, do varal, trocam a resistência do chuveiro, instalam lustres, carregam malas pesadas, correm pra buscar algo no supermercado, entre tantas outras coisas..! E quando chegam em casa cansados do trabalho, algumas mulheres empurram os filhos para eles cuidarem sozinhos, como se eles tivessem passado o dia se divertindo!
E quem é obrigado a servir o exército tendo ou não vocação?
E os homens que se arriscam para defender a família, ou você namorada, porque irresponsavelmente provocou outro homem com olhar ou saias curtíssimas.
Quando voltam cansados, geralmente não é ele quem dirige?

Pensem nos seus filhos, irmãos, pais, primos e amigos que estão tendo uma vida oprimida, cheia de responsabilidades, enquanto algumas de vocês estão: nas redes sociais, gastando o dinheiro deles em compras compulsivas, fofocando até deles mesmos, ou em viagens, em academias e salões de beleza, curtindo um artesanato, entre outras atividades prazerosas.

Geralmente, feministas e machistas admiram, defendem e gostam de pessoas do seu sexo. Do sexo oposto eles querem apenas sexo selvagem.

Queremos realmente estar de acordo com as leis divinas? Lembrando que os livros sagrados de vários povos e épocas (Novo testamento, Velho Testamento,  Bhagavad Guita, Tao Te king, etc.) nos mostram o papel da mulher, segundo as leis divinas. No I Ching: “Não deixar de cuidar daqueles que vivem em nosso círculo imediato, para “salvar o mundo” ou “conquistar” o espaço exterior. Não quer dizer que estas coisas nos são proibidas, mas que não podemos ser tão ambiciosos à ponto de comprometer o que é verdadeiramente importante e cabe à nós fazermos”.

Compensa ver!!!:

Nossa Forças Mentais, descreve de modo muito lindo o papel da mulher na vida de um homem. Compensa ver!

NOSSAS FORÇAS MENTAIS

Aqui você encontra as polaridades Yin e Yang dos alimentos:

POLARIDADES, SABORES E CLASSIFICAÇÃO DOS ALIMENTOS

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Compartilhe o bem...

NÃO HÁ COMENTÁRIOS, SEJA O PRIMEIRO

Deixe sua opinião

CAPTCHA
Reload the CAPTCHA code Speak the CAPTCHA code